02 setembro, 2013

URGENTE - Nota de Esclarecimento

     Em Maio desse ano a Eliane Zanetti (fundadora do Abrigo e minha mãe) sofreu um AVC, como consequência ela perdeu parte da sua memória e locomoção e, portanto teve que se afastar da parte administrativa do abrigo e das demais atividades como feiras, bazares, etc. Graças a ajuda de amigos ela irá realizar sua reabilitação no Hospital Sarah, mas antes disso por exigência do próprio hospital ela ira realizar inúmeros exames e (ainda sem data definida) após os exames ela ira para a reabilitação. Manter um abrigo não é uma tarefa fácil e é ainda mais difícil sem a presença dela, eu (Lena) e o Rafael estamos nos desdobrando da maneira que podemos para manter o abrigo e auxiliar a mamãe. Rafael é estudante de veterinária e antes do AVC da mamãe ele acompanhava o veterinário nos tratamentos. O nosso veterinário se desvinculou alegando “não ser mais viável” trabalhar dentro do abrigo e desde então estamos procurando um veterinário com CRMV de Goiás  para trabalhar conosco. Eu fiquei responsável pela marcação dos eventos, bazares e feiras bem como trabalhar nesses eventos, pois agora o tempo do Rafael é praticamente exclusivo para auxiliar minha mãe, pois ela depende de ajuda para todas as atividades e não temos recursos para contratar uma enfermeira. No momento eu não tenho tempo hábil para desempenhar todos os serviços meus e dela dentro do abrigo pois quando estou fora do abrigo, antes nós tínhamos um veterinário aqui para atender os animais mas hoje não temos mais esse apoio. Nós precisamos de ajuda, sim, de todos pois sem a ajuda  dos nossos colaboradores estamos com dificuldades para manter o abrigo, eu e o Rafael sabemos muito bem que nossos animais precisam de atendimento veterinário, ração, etc. hesitamos em nos pronunciamos e pedir ajuda antes por estávamos tomando todas as providencias cabíveis para retomar as atividades normais do abrigo dentro de melhores condições na nossa atual realidade. Para quem  tem um pouco de convivência comigo sabe que sou reservada e evito abrir uma conversa sobre meus problemas mas hoje estou aqui, colocando a situação real do Abrigo, de coração aberto para todas as pessoas para que nos ajudem, não por mim, nem pelo Rafael e nem pela Eliane mas sim pelos animais que aqui estão e que não estão em segundo plano em nossas vidas e precisam de nós, toda a ajuda é muito bem vinda, inclusive conselhos e opiniões pois acredito que mesmo as criticas mais duras são de certa forma construtivas para que eu possa crescer como pessoa e continuar o nosso trabalho. Quando eu tranquei a faculdade na semana passada para conseguir dar conta dos trabalhos aqui do abrigo me dei conta do quanto o trabalho de uma pessoa pode ser necessário e que precisamos todos trabalhar juntos pela causa animal. Sabe aquele orgulho pessoal que temos e nos achamos capazes de tudo sozinhos? Pois é apesar do meu orgulho eu sei que não consigo  tudo sozinha, mas a questão aqui não sou eu e sim as vidas dos animais, pois eu acredito que nós todos unidos poderemos mudar a realidade dos animais sim. Para conseguir manter os trabalhos do abrigo na ausência  da mamãe peço humildemente a ajuda de todos e também peço perdão, de todo o meu coração, a todas as pessoas que se consideraram ofendidas de alguma forma por eu não ser o tipo de pessoa que tem o dom de conversar com as pessoas. É por isso que nós tivemos que paras de resgatar novos animais e também o motivo pelo qual não estamos aberto para visitações por enquanto, os animais aqui são soltos e sem a presença de alguém aqui de casa eles não deixam ninguém entrar e eles podem mordem e me preocupo e nós nos preocupamos muito com isso pois apesar dos nossos cães serem vacinados não é apenas um cachorro e como todos sabem em uma matilha quando um cão ataca todos atacam, então fechamos as visitações para evitar acidentes. Agradeço a todos por toda ajuda que tem nos dado até hoje e qualquer duvida é só me perguntar.

Helena Rubinato

2 comentários:

Lacma disse...

Cara sra. Helena, boa noite!
Este texto é antes de mais nada muito comovente e em momento algum ofensivo.
Moro em uma pequena cidade onde o prefeito, inimigo declarado dos animais de rua, prefere fazer obras desnecessarias como gastar mais de 90 mil reias na construçao de um coreto. Embora faça algumas coisas boas em prol da comunidade, negligencia outras tantas.
Todos os dias saio pelas rua para tentar reduzir o sofrimento dos animais abandonados levando raçao e colocando em pontos onde os animais sao avistados. Mas não diferente de vcs do abrigo, vivo o mesmo problema.
Me pergunto se nao poderiamos nos unir para tentar processar o estado mas me dou conta que vivo num país onde pessoas matam pessoas e nada lhes acontece. Melhoras para Sra. Eliane. Conto com seu retorno pois Deus vai reconhecer o trabalho dela.
Agradeço em nome dos amiguinhos de rua.
Lacma

Lacma disse...

Desculpe mas eu me esqueci de acrescentar algo muito importante. Nao ha uma única pessoa na cidade onde moro que se prontifique a colaborar. Ninguém! Mas enquanto eu puder, continuarei fazendo isso.
Ontem um rapaz me perguntou o que eu ganhava com esta atitude de dar comida aos animais abandonados. E uma senhora de uns 60 perguntou se eu estava dando veneno para os cães. Depois de colocar um punhado de raçao na minha propria boca, engoli e depois abri a boca e mostrei a língua para a senhora olhar. Ainda bem que compro raçao de melhor qualidade. Rsrsrs
A gente tem que passar por cada situaçao!!!
Abraços

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

GUSTÃO - O nosso amigão

/
Gustão está aqui para lhe ajudar a entender as necessidades de um cão. Ele pode sentar, deitar e rolar. Você pode manter Gustão entretido jogando bola ou dando-lhe um osso. Para fazê-lo sentar–se, dê um duplo clique com o mouse no chão perto dele. Um duplo clique novamente para fazê-lo deitar-se. Então segure o botão do mouse para baixo e ele vai rolar.