19 agosto, 2010

A Evolução da alma dos animais

Marcel Benedeti
marcelbenedeti
Há diversos estudos feitos por universidades conceituadas dos Estados Unidos e Índia que comprovam, ainda que a ciência acadêmica, por vezes, não aceite, a existência do espírito e a sua imortalidade. A ciência prova que há algo, que se conhece como espírito.

O catolicismo, por exemplo, aceita a sobrevivência do espírito, mas não crê na comunicabilidade deste.

O judaísmo aceita a imortalidade do espírito e aceita a possibilidade da reencarnação. Mas, não aceita, que as almas dos animais reencarnem ou que seus espíritos cheguem a fase de humanidade.

O Budismo e o Hinduismo aceitam a existência do espírito e aceitam sua reencarnação, mas crêem, ao contrário do Espiritismo, que um espírito possa reencarnar em um corpo de animal inferior ou em um vegetal.

As religiões aceitam, quase que com unanimidade a existência do espírito e sua imortalidade, mas cada religião tem suas particularidades sobre o assunto, pois a verdade não esta concentrada em apenas uma religião, mas dispersas em diversas.

O fato é que o princípio espiritual (ou Espírito) existe, se individualiza incessantemente e evolui constantemente. O princípio inteligente teve início, mas não terá fim, pois desde que este é criado, passa a ser eterno.

Há pessoas que não acreditam que os animais tenham alma. Ora, crer que Deus tenha criado algo sem uma finalidade útil, seria descrer em sua infinita bondade e justiça. Crer que Deus tenha criado seres privilegiados, como os seres humanos, por exemplo, seria crer que Deus seja parcial e injusto. Crer que Deus dê privilégios a algumas de suas criaturas em detrimento de outras é irreal, pois todas as suas criações são sujeitas à pelo menos duas (entre outras) Leis Universais: a Lei de Igualdade e de Progresso. Ambas dão oportunidades idênticas a todas as suas criações a evoluírem e progredirem sem privilégios a nenhuma delas, até atingirem o grau de perfeição relativa. Para evoluírem, as almas dos animais, antes de se tornarem almas de animais, passam por diversas fases de aprendizado nos mais variados reinos da natureza.

O princípio Espiritual ou o Espírito, que nasceu simples e ignorante evoluem e segundo a codificação espírita, do “átomo ao arcanjo”.

Mas o que há antes do átomo?

A ciência vem procurando partículas cada vez menores e parece ter se aproximado da descoberta da menor delas, mas o Espiritismo já tem um nome para ela: Elemento Cósmico Universal. Esta partícula daria origem as coisas do mundo físico, onde o espírito estagiará, desde o momento em que seja introduzido neste mundo.

Não podemos confundir o corpo, com o espírito, pois este último comandará o outro. O espírito evolui infinitamente e chegará a condição de espírito elevado, mas o corpo físico, não. Os corpos se destroem e nunca evoluirão.

Já disse Lavoisier, que nada se cria, nada se perde, mas tudo se transforma Ao longo destas transformações é que o princípio espiritual aprende e evolui.

No início, corpos simples serviam de instrumento ao espírito, mas a medida em que evolui, ele ingressa em outro patamar e conhece como é viver em corpos mais complexos.

O principio espiritual primitivo, passa ao reino vegetal simples. Depois passam a vegetais complexos.
A medida em que o Espírito, evolui e adquire conhecimentos, ele ultrapassará a fase de humanidade e se servirá de corpos, que continuam a ser, apenas, seus instrumentos de manifestação no mundo físicos, eles se tornam cada vez mais sutis e eterizados. Assim continuam evoluir e se tornarão aptos em algum dia, a estagiarem nos “arcanjos”.

Concluímos que o espírito, passará pela fase humana e chegará a de arcanjo a fim de alcançar outras fases que o levarão a perfeição.



Marcel Benedeti Era veterinário e homeopata. Autor de diversos livros como “Todos os Animais Merecem o Céu” e “Errar é Humano, perdoar é canino”, entre outros.
Apresentava um programa na Rádio Boa Nova (“Nossos Irmãos Animais”), único no gênero, que mostrava os animais como seres inteligentes e sensíveis, capazes de compreender as nossas ações sobre eles. Com o programa Marcel Benedeti conseguiu mudar o ponto de vista de milhares de pessoas que se tornaram vegetarianas por simples demonstração de respeito aos animais. Milhares de pessoas que não davam importância aos seus animais passaram a respeitá-los e a tratá-los com a dignidade que merecem, tanto quanto nós.
Fonte

7 comentários:

Camila Santana disse...

Bom dia, ah muito tempo venho divulgando o Blog de vocês no meu twitter: http://twitter.com/cahmilasantana , mas, ainda assim gostaria de contribuir com trabalho voluntário no abrigo. Gostaria de saber quando será o proxímo multirão, pois, quero organizar um grupo de amigos para ir comigo ajudar. Me mantenham informada dos multirões, meu e-mail é: cahmilasantana@gmail.com
Parabéns pelo trabalho. Fico emocionada por saber que existem pessoas assim no mundo! grande beijo!

Anônimo disse...

Adorei o artigo e gosto muito do trabalho de vocês, já tendo ido ao abrigo uma vez em julho agora. Resolvi escrever pq meu caso é semelhante ao da Camila. Gostaria de também ficar informada sobre o mutirão pelo e-mail simone.ravazzolli@gmail.com
Tenho um grupo de amigas que esperam o meu contato para irem comigo ao mutirão. Tenho certeza de que muitas continuarão ajudando nos trabalhos do abrigo. Mas, para nos organizarmos, seria interessante saber um pouco antes. Obrigadão!!!

Anônimo disse...

Muito lindo rimã.
Eles são muito preciosos. Que alegria poder ter a presença dos animais entre nós.

Beijos,

Jana

Augusto Abrigo disse...

Camila e Simone,

Quando houver algum mutirão no Abrigo eu aviso sim. Mas vocês podem ser voluntárias em outras coisas, outros assuntos.

Divulgando o nosso trabalho entre seus amigos vocês já estão voluntariando-se para o Abrigo percebem? Nem sempre o voluntariado necessáriamente é financeiro ou presencial.

No Abrigo precisamos de voluntariado para uma infinidade de coisas, você pode, por exemplo, passar uma tarde por lá para brincar com os Anjinhos, tendo em vista que as vezes, o trabalho é tamanho, com assuntos urgentes, como cães e gatos que chegam atropelados, abusados, mal-tratados, partos e afins que por fim, acontece que os que estão saudáveis ficam carentes e quando chegamos lá é uma festa, eles vêm um a um, ou ás vezes 4 de uma vez procurando nossas mãos para receber carinho.
Eu vou muito lá, para brincar com eles. No final, nós que saímos renovadas, com tanto amor incondicional que recebemos, é uma lição de vida a cada visita.

Eles precisam de tudo, bichos de pelúcia (eles adoram), remédios, ração, cobertores, eles gostam de dormir em bacias (aquelas baixas de deixar roupas de molho), pois nestas, eles ficam bem aconchegadinhos e as mãezinhas ficam com seus filhotes todos protegidinhs e evita que saiam e se percam da mãezinha.

Então veja que existem várias formas de você participar de nossos projetos, não só dos mutirões.

O ideal é que vocês nos façam uma visita para que sintam de que forma vocês podem ajudar, toda ajuda é bem vinda.

Abraços

Angélica Bessa

Anônimo disse...

Muito lindo o trabalho de vcs!
Espero poder fazer uma visita em breve e estou divulgando vcs.
Quero fazer uma visita assim que puder.
www.twitter.com/camila_vilasboa

Edilamar disse...

Parabéns pelo lindo trabalho! Vejo tanto amor e dedicação que me emociono a cada foto e video que vejo do abrigo e das pessoas ajudando, espero ir em breve, fazer uma visita e poder ajudar. Gostaria também que vcs me avisassem qual o próximo multirão, quero comparecer. Abraços à todos!
Edilamar
E-mail: dila.araujo@gmail.com

Augusto Abrigo disse...

Edilamar,

Que bom que o nosso site, consegue mostrar o tratamento que damos aos nossos peludos.

Fique tranquila que avisaremos sobre o próximo mutirão.

Aproveito para pedir-lhe que quando souber de alguem querendo ajudar o abrigo, pode pedir para enviar ração, pois nesse fim de ano, as doações de ração desaparecem e nossos bichinhos não podem ficar sem comidinha.

Abraços

Angélica Bessa

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

GUSTÃO - O nosso amigão

/
Gustão está aqui para lhe ajudar a entender as necessidades de um cão. Ele pode sentar, deitar e rolar. Você pode manter Gustão entretido jogando bola ou dando-lhe um osso. Para fazê-lo sentar–se, dê um duplo clique com o mouse no chão perto dele. Um duplo clique novamente para fazê-lo deitar-se. Então segure o botão do mouse para baixo e ele vai rolar.