12 abril, 2011

Miguel em Cães Especiais

Miguel

Miguel2

Sim, eu acredito em anjo

Leide Silva
Certo dia recebi um convite de uma pessoa a qual eu nunca poderia negar:  Eliane Zanetti. Ela me chamou junto com algumas pessoas para acompanhá-la em uma visita a um abrigo que ela foi convidada a conhecer. Fizemos uma longa viagem e enfim chegamos a um lugar que me remetia às imagens que tenho sobre campos de concentração, sim aqueles mesmo da 2ª Grande Guerra, só que no lugar dos humanos tínhamos não – humanos.
Lembro que demorei algum tempo para retirar das minhas narinas aquele odor de “morte” pois ali, bem perto de mim, existiam animais em decomposição que por algum motivo não tiveram seus corpinhos sepultados. Procurei um esforço sobre humano em tirar tudo aquilo da minha cabeça e me concentrar no que tinha proposto-me a fazer. Com um balde dágua, rodo, vassoura, sabão comecei a limpar. Estava tudo tão sujo...e em meio a faxina não conseguia parar de pensar: Meu Deus! O que essas criaturinhas fizeram para estarem assim.. Estavam todos famintos, com frio, sujos, com sede, amedrontados.
Com o choro engasgado resolvi limpar uma velha casa pois sabia que lá tinha uma mãezinha amamentando. Limpei um quarto e a deixei com seus filhinhos lá. Quando fui para um outro cômodo vi uma coisinha bem pequena e com os olhos arregalados me olhando. Tentei me abaixar para vê-lo melhor e ele esboçou que não estava muito para brincadeiras. Foi se arrastando para o canto do quarto e ali ficou sentadinho me olhando. Eu nunca tinha visto um animalzinho paralítico e confesso que parecia que eu tinha levado uma facada no peito.
Queria pegá-lo no meu colo, abraçá-lo, beijá-lo e dizer que estava tudo bem! Queria dizer a ele que estava muito feliz em conhecê-lo e que ele tinha despertado algo muito forte em mim! Hoje eu sei e sempre falo que aquilo tudo foi amor a 1ª vista. Corri para buscar algo para ele comer pois como os demais eu sabia que ele estava com muita fome. Lembro que na hora encontrei apenas ração para gatos e o meu pequeno, muito desconfiado, comeu tudo o que tinha nas minhas mãos. Aproveitei que estava ganhando a confiança dele e busquei mais ração e ele devorou tudo ferozmente. Lembrei que tinha que dar água também! A essa altura eu já estava tão feliz por ele estar, do jeitinho dele, retribuindo meus cuidados.
2011-04-13
Chamei a Eliane para conhecê-lo. Ele não deixava ninguém chegar perto dele com apenas eu. Não parava de ir ver como ele estava, queria estar sempre segura de que ele estava bem. Depois de muito trabalho e conversas resolvemos ir embora.
Estava anoitecendo e buscaram meu “pequeno” da casa e o colocaram numa espécie de tanque de cimento quadricular, colocaram jornais e ele lá dentro. Eu olhava tudo aquilo aflita demais para poder falar qualquer coisa, porém quando colocaram uma grade por cima do tal tanque ( isso mesmo, ele ficava enjaulado) eu falei: Ele vai ficar ai! Responderam que era para a segurança dele. Fui ao inferno e voltei em questão de segundos...Como ele ficaria...ele sentiria frio, medo da escuridão....não! Ele não deveria e não merecia ficar ali! Atordoada fui para casa e aquela carinha triste e aqueles olhos assustados não saiam da minha mente. Peguei o telefone, em meio a lágrimas, falei com a Eliane : “traga-o para mim”! Eliane, sensitiva como só ela respondeu-me: “Eu já sabia.”
Meu filho chegou muito cabisbaixo e tivemos que ter a maior paciência do mundo para mostrá-lo que ainda é possível confiar em alguém. No começo eu tinha medo até de tocá-lo e acabar machucando-o. Devorei tudo o que encontrava sobre cães com necessidades especiais e, com orientações e ajuda da Eliane, hoje digo com toda certeza, que sei até o que meu filho pensa. Isso não é mérito apenas meu não. Toda a minha família recebeu meu filhinho de braços abertos e hoje todos sabemos o que ele quer, entendemos todos os sinais transmitidos por ele.
O nome dado a essa criatura linda que mudou totalmente a minha vida não poderia ser outro : Miguel. Miguel é tudo aquilo que eu sonhava. É a criatura mais amável que já conheço. Ele retribui todo o amor que temos por ele. As vezes acho que o sufoco com tanto amor. O Miguel sofreu um atropelamento e ficou com sequelas na coluna mas isso não lhe retira o direito de continuar a vida. Ele quer viver sim e é muitooo feliz, eu tenho certeza disso. No começo todos diziam que eu teria muito trabalho, que não faria mais nada da minha vida pois teria que cuidar do Miguel e tal...quanto absurdo! Claro que ele precisa de cuidados como por exemplo o tipo do piso pois pode ferir suas perninhas, porém no mais o Miguel não nos dar trabalho algum, tem uma saúde de ferro, come, bebe sozinho e “corre” por toda a casa e pelo nosso quintal. Late que nem gente grande quando alguém chama no portão e com o auxílio de sua cadeirinha bate as ruas da cidade toda. Aiiii como sou grata por ser a escolhida para ser tão amada. Como é bom acordar e saber que ele tá aqui esperando por mim( dorme no meu quarto em sua caminha), ou ainda acordar ouvindo os roncos dele debaixo da minha cama depois de um dia de muita farra.Amigos, um animalzinho “especial” não é um bicho de sete cabeças não! Muito pelo contrário. Eles precisam e merecem um lar para terem mais liberdade e cuidados. O preconceito pode privar a pessoa de sua maior felicidade. Não julguem ninguém por sua aparência ou limitações, se eu o tivesse feito não teria descoberto o verdadeiro significado do amor, da amizade, da lealdade e do companheirismo.
O Miguel é nossa alegria! Meu filho não se preocupa como está minha conta bancária e nem se to de TPM, ele apenas se preocupa se estou bem de espírito se estou feliz, e ele sabe muito bem que é o grande motivo da minha alegria da minha felicidade. Abro um largo sorriso apenas de ver as fotos dele no meu celular e torço para o dia passar depressa para vê-lo e abraçá-lo. Não é atoa que o apelido dele aqui em casa é : Vida, príncipe, razão de viver....rsrsrsr.
Adotem um animal especial e tornem-se especiais para eles também. Estarei a disposição de todos para ajudar nos cuidados nas dúvidas que surgirem. Não deixem o preconceito cegar os olhos para o amor.
Hoje eu digo com todas as letras : EU ACREDITO EM ANJO. EU ACREDITO EM MIGUEL...
DSC00172
 
Leide Silva é estudante de Direito, protetora independente e mãe do Miguel.
Obrigada Leide pelo seu carinhoso depoimento, o Augusto Abrigo deseja a você e a Miguel, paz, harmonia e felicidade.

Angélica Bessa





Licença Creative Commons

15 comentários:

Janaina de Assis disse...

Que lindo depoimento Leide.
Ele realmente é um anjo. E você é muito especial por te-lo acolhido.
Muita felicidade para os dois.

Beijos
Janaina de Assis

Cinthia Kriemler disse...

Menina, que grande pessoa você é! Sua historia emociona e faz pensar. Você e Miguel são lindos! Que sejam muito felizes, sempre!

Leide disse...

Eu, Miguel e minha família queremos agradecer a todos do Augusto Abrigo e parceiros de causa por tornar público esse amor tão grande! Fiquei super emocionada principalmente em rever minha fotinha com nosso lindo Trovão. Saudades!

Suzana disse...

De fato, Leide, um belo depoimento e exemplo.

A propósito, como está o Trovão?

Suzana

Augusto Abrigo disse...

Janaina, é mesmo um momento especial poder saber de histórias lindas assim de adoção não é mesmo?

Angélica Bessa

Augusto Abrigo disse...

Cinthia, dá para ver que nasceram um para o outro não é?

Angélica Bessa

Augusto Abrigo disse...

Leide, e nós agradecidos por você ter nos contado sua experiência.
Nosso desejo é que outros adotantes, assim como eu, e outros que conheço, e cada dia mais, existam pessoas que sejam felizes com anjos de patas que encontram em suas vidas, que respeite-os como vc respeita o Miguel e que sejam felizes como sou com a Serena e Berkana.
Angélica Bessa

Augusto Abrigo disse...

Suzana, Leide é exemplo mesmo, poucos são capazes de arregaçar as mangas como ela e sair de sua zona de conforto como ela fez.

Ele esteve em uma das melhores clínicas da cidade e mesmo com a mínima possibilidade de voltar a andar, a adotante decidiu arriscar a cirurgia. Vamos esperar pelo resultado.

Angélica Bessa

Angélica Bessa

Suzana disse...

Angélica, mantenha-nos informados sobre o Trovão, pois, após termos conhecido o caso, a história dele também é nossa.

Ele foi, de fato, adotado? Pensei que seria apenas um lar temporário?

jussara disse...

Nossa!! Chorei aqui. O Miguel é lindo! A Leide é uma pessoa abençoada!! Que Deus sempre a proteja.

eliane disse...

Somos loucos por bichos e as pessoas nem imaginam o que fazemos por eles, parabens a todos pela dedicação e pelo empenho de vcs...

Maria Caroline disse...

Emocionei-me da primeira à última linha escrita.
Que feliz que o Miguel é por ter uma mãe tão maravilhosa e que feliz que vc é por poder contar com o amor de um anjo tão puro.
Que sua história inspire às pessoas a no mínimo amar um pouco mais seus semelhantes e consequentemente ver os animais como irmãos e iguais.
Beijo imenso e que Deus os abençoe.

Lyanna disse...

Antes de conhecer a Leide, achava que não existisse pessoas que tivessem essa dedicação aos animais, quando me contava as histórias parecia que estava falando de algum filme!Quando fala do Miguel então é contagiante sua alegria.
Parabéns Leide pela luta em proteção aos animais!

Suzana Coelho disse...

Olá, Augusto Abrigo,

Gostaria de saber como está o Trovão. Ele foi operado?

Suzana

Edilaine disse...

fiquei emocionada com a matéria.... Linda atitude..... Que Deus abençõe vocês.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

GUSTÃO - O nosso amigão

/
Gustão está aqui para lhe ajudar a entender as necessidades de um cão. Ele pode sentar, deitar e rolar. Você pode manter Gustão entretido jogando bola ou dando-lhe um osso. Para fazê-lo sentar–se, dê um duplo clique com o mouse no chão perto dele. Um duplo clique novamente para fazê-lo deitar-se. Então segure o botão do mouse para baixo e ele vai rolar.